Mapa dos Povos e Comunidades Liquid2 error: undefined method `split' for nil:NilClass
Associação Indígena Pyjahyry Xipaia

Associação Indígena Pyjahyry Xipaia

Xipaya (PA)

Terra Indígena Xipaya

50 ARTESÃOS

Amatü

Amatü

Ticuna (AM)

Terra Indígena Tikuna de Santo Antônio

80 ARTESÃS

100% MULHERES

Apiaka

Apiaka

Os Apiaká formavam um povo numeroso e guerreiro em meados do século XX. Habitantes de territórios no MT e PA

foram considerados extintos por alguns etnólogos. No entanto

os Apiaká

apesar das invasões e disputas na época da borracha

dos massacres

das epidemias

da catequização e do abandono governamental

seguem resistindo como coletividade. A cosmologia e ancestralidade Apiaká orientam a luta de seu povo por seus direitos.28 artesãs

100% mulheres

Arte Baniwa

Arte Baniwa

Baniwa (AM)

Terra Indígena Alto Rio Negro e centros urbanos de São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel e Barcelos

38 ARTESÃOS

24% mulheres

Casa de Cultura Karajá

Casa de Cultura Karajá

Karajá

Terra Indígena Parque do Araguaia(TO/MT)

32 ARTESÃOS

94% MULHERES

Centro Cultural Kajre

Centro Cultural Kajre

Krahô (TO)

Terra Indígena Kraolândia

50 ARTESÃOS

90% MULHERES

Cooperativa Apiwtxa

Cooperativa Apiwtxa

Ashaninka (AC)

Terra Indígena Kampa do Rio Amônia

50 ARTESÃS

100% MULHERES

Cooperativa Kaiapó (Coobay) _ Meprodjá

Cooperativa Kaiapó (Coobay) _ Meprodjá

Kayapó (PA)

Terra Indígena Kayapó, Las Casas e Menkragnoti

800 ARTESÃOS

80% MULHERES

Galeria Amazônica

Galeria Amazônica

Diversos povos indígenas da Amazônia

300 ARTESÃOS

Associação Garah Pameh

Associação Garah Pameh

Aldeia Sertanista Apoena Meirelles, Rondolândia - MT

Artesãs Guarani da Terra Indígena Tenondé Porã

Artesãs Guarani da Terra Indígena Tenondé Porã

Guarani Mbya (SP)

Terra Indígena Tenondé Porã

5 ARTESÃS

100% MULHERES

MIMÃ KENEYA _ Artesanato Huni Kuin

MIMÃ KENEYA _ Artesanato Huni Kuin

Huni Kuin (AC)

Terra Indígena Praia do Carapanã

20 ARTESÃS

100% MULHERES

Hutukara Associação Yanomami

Hutukara Associação Yanomami

Yanomami

Terra Indígena Yanomami (AM/RR)

21 comunidades

Instituto Raoni

Instituto Raoni

Kayapó (MT)

Terra Indígena Capoto/Jarina

Mehinako

Mehinako

Grupo Familiar da Aldeia Uyapiyuku

Terra Indígena Parque do Xingu

8 ARTESÃOS

70% MULHERES

Rautihu Yawanawa

Rautihu Yawanawa

Yawanawa (AC)

Terra Indígena Rio Gregório

90 ARTESÃOS

100% MULHERES

Liquid2 error: undefined method `split' for nil:NilClass Liquid2 error: undefined method `split' for nil:NilClass

TECÊ - AGIR

TECÊ - AGIR

Marca das Guerreiras Indígenas de Rondônia

8 Terras Indígenas de RO

250 ARTESÃS

Tramas e Cores

Tramas e Cores

Ribeirinhos do rio Arapiuns (PA)

Comunidades ribeirinhas do rio Arapiuns

57 ARTESÃOS

80% MULHERES

UNIVAJA

UNIVAJA

União dos Povos do Vale do Javari - T.I. Vale do Javari

80 ARTESÃS

Grupo Familiar Wai Wai

Grupo Familiar Wai Wai

Wai Wai

Terra Indígena Trombetas/Mapuera (PA)

10 ARTESÃOS

50% MULHERES

Wariró

Wariró

Povos indígenas do Rio Negro (AM)

Terra Indígena Alto Rio Negro

187 ARTESÃOS

74% MULHERES

Associação Indígena Pyjahyry Xipaia

50 ARTESÃOS

Associação Indígena Pyjahyry Xipaia

Xipaya (PA)

Terra Indígena Xipaya

A AIPHX é uma associação comunitária do povo Xipaya da Aldeia Tukamã, localizada na Terra Indígena Xipaya (PA). Atua para o fortalecimento cultural, da economia e da segurança alimentar do povo Xipaya, bem como na proteção ambiental de seu território.

> IR PARA A LOJA
Amatü

80 ARTESÃS

100% MULHERES

Amatü

Ticuna (AM)

Terra Indígena Tikuna de Santo Antônio

O artesanato é a principal fonte de renda das mulheres da AMATU- Associação das Mulheres Indígenas Artesãs que vivem na comunidade de Bom Caminho, município de Benjamin Constant-AM.

Apiaka

Os Apiaká formavam um povo numeroso e guerreiro em meados do século XX. Habitantes de territórios no MT e PA

foram considerados extintos por alguns etnólogos. No entanto

os Apiaká

apesar das invasões e disputas na época da borracha

dos massacres

das epidemias

da catequização e do abandono governamental

seguem resistindo como coletividade. A cosmologia e ancestralidade Apiaká orientam a luta de seu povo por seus direitos.28 artesãs

100% mulheres

Apiaka

Os Apiaká formavam um povo numeroso e guerreiro em meados do século XX. Habitantes de territórios no MT e PA, foram considerados extintos por alguns etnólogos. No entanto, os Apiaká, apesar das invasões e disputas na época da borracha, dos massacres, das epidemias, da catequização e do abandono governamental, seguem resistindo como coletividade. A cosmologia e ancestralidade Apiaká orientam a luta de seu povo por seus direitos.

tags: 28 artesãs, 100% mulheres

pin: 45.00% | 43.00%

Arte Baniwa

38 ARTESÃOS

24% mulheres

Arte Baniwa

Baniwa (AM)

Terra Indígena Alto Rio Negro e centros urbanos de São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel e Barcelos

O projeto Arte Baniwa é uma parceria entre a Organização Indígena da Bacia do Içana (OIBI), a Federação das Organizações Indígenas do Alto Rio Negro (FOIRN) e o Instituto Socioambiental (ISA), voltada à produção e comercialização de cestaria de arumã do povo Baniwa. Dentre seus objetivos, busca valorizar o patrimônio cultural baniwa, promover a manutenção da tradição cultural milenar de produção de objetos de arumã e a geração de renda para artistas e suas associações, contribuindo para o uso sustentável dos recursos naturais de seus territórios.

Fonte: https://www.artebaniwa.org.br/

Casa de Cultura Karajá

32 ARTESÃOS

94% MULHERES

Casa de Cultura Karajá

Karajá

Terra Indígena Parque do Araguaia(TO/MT)

Criada no ano 2000, a Associação Casa de Cultura Karajá e Tapirapé desenvolve ações voltadas ao fortalecimento cultural desses povos da região do Araguaia, incluindo a promoção de oficinas, intercâmbios, exposições e a comercialização de artesanato.

Fonte: Samuel Karajá

Centro Cultural Kajre

50 ARTESÃOS

90% MULHERES

Centro Cultural Kajre

Krahô (TO)

Terra Indígena Kraolândia

A Associação Centro Cultural Kàjre representa a comunidade Aldeia Pedra Branca, Terra Indígena Krahô, município de Goiatins, TO. Desenvolve desde 2003 trabalhos de fomento à cultura ritual do povo Krahô, e mais recentemente, a partir de 2009, vem expandindo seu trabalhos com a formação do Grupo Mẽntuwajê Guardião da Cultura e começando um trabalho de organização da comercialização do artesanato produzido na aldeia.

Fonte:https://kajre.org/sobre-nos/

Cooperativa Apiwtxa

50 ARTESÃS

100% MULHERES

Cooperativa Apiwtxa

Ashaninka (AC)

Terra Indígena Kampa do Rio Amônia

A Associação Ashaninka do Rio Amônia - Apiwtxa (termo que significa união) foi criada em 1991, como parte da estratégia de fortalecimento e busca pelo bem-estar da comunidade Ashaninka do rio Amônia e comunidades do entorno de seu terriório. Por meio de projetos e parcerias com instituições governamentais e não governamentais, a Apiwtxa atua no resgate de áreas degradadas, na proteção da biodiversidade, na difusão de técnicas agroflorestais sustentáveis e fortalecimento cultural.

Fonte: http://apiwtxa.blogspot.com/2017/

Cooperativa Kaiapó (Coobay) _ Meprodjá

800 ARTESÃOS

80% MULHERES

Cooperativa Kaiapó (Coobay) _ Meprodjá

Kayapó (PA)

Terra Indígena Kayapó, Las Casas e Menkragnoti

A Cooperativa Kayapó (CooBay) foi criada para as artistas e artesãos das aldeias parceiras da Associação Floresta Protegida, com objetivo de possibilitar um comércio justo e sustentável com o mundo dos kuben (não-indígenas). A arte para o povo mebêngôkre é indissociável de suas vidas, pois o estado "meyx"(belo) é uma busca, e um propósito para a construção de suas comunidades.

Galeria Amazônica

300 ARTESÃOS

Galeria Amazônica

Diversos povos indígenas da Amazônia

A GaleriAmazônica surgiu de um projeto em parceria entre a Associação Comunidade Waimiri Atroari (ACWA) e o Instituto Socioambiental (ISA), com objetivo de valorizar a diversidade socioambiental na Amazônia. É um espaço de exposições, vendas e encomendas do artesanato regional, que promove o comércio justo, o uso sustentável dos recursos naturais e a transparência nas relações entre fornecedores e clientes.

Associação Garah Pameh

Associação Garah Pameh

Aldeia Sertanista Apoena Meirelles, Rondolândia - MT

A Associação Garah Pameh do Povo Kabaney Paiter Suruí do Noroeste de Mato Grosso e Rondônia foi criada no ano de 2008 pelo povo indígena Paiter Suruí (Kabaney), na aldeia Sertanista Apoena Meirelles, Rondolândia - MT, como resultado de uma histórica reunião e discussão sobre as necessidades de encontrar meios para resolver os problemas que levavam ao desmatamento da Terra Indígena Sete de Setembro.

Artesãs Guarani da Terra Indígena Tenondé Porã

5 ARTESÃS

100% MULHERES

Artesãs Guarani da Terra Indígena Tenondé Porã

Guarani Mbya (SP)

Terra Indígena Tenondé Porã

A Terra Indígena Tenondé Porã está situada no extremo sul do município de São Paulo, abrangendo partes dos municípios Mongaguá, São Bernardo do Campo e São Vicente. A comercialização de artesanato da aldeia Kalipety faz parte de um conjunto de ações dos Guarani Mbya desta terra indígena para o fortalecimento do seu modo de ser, nhandereko, contribuindo com a geração de renda e a gestão ambiental do seu território.

MIMÃ KENEYA _ Artesanato Huni Kuin

20 ARTESÃS

100% MULHERES

MIMÃ KENEYA _ Artesanato Huni Kuin

Huni Kuin (AC)

Terra Indígena Praia do Carapanã

Mimã Keneya significa arte em desenho na língua indígena. Organização das mulheres da Aldeia Mibãya que tem a a liderança da artesã Maria do Socorro Huni Kuin.

Hutukara Associação Yanomami

21 comunidades

Hutukara Associação Yanomami

Yanomami

Terra Indígena Yanomami (AM/RR)

A Hutukara Associação Yanomami foi fundada em 2004 na aldeia Watorikɨ por iniciativa do líder mundialmente conhecido, Davi Kopenawa Yanomami. A Hutukara atua na defesa dos direitos e do território, na educação comunitária, no fortalecimento cultural e na promoção do etno-desenvolvimento social e integral das comunidades da Terra Indígena Yanomami. A iniciativa de produção e comercialização de artesanato e outras ações voltadas à gestão territorial e ambiental da Terra Indígena Yanomami contam com a parceria do Instituto Socioambiental (ISA).

Instituto Raoni

Instituto Raoni

Kayapó (MT)

Terra Indígena Capoto/Jarina

O Instituto Raoni é uma organização da sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos, criada por comunidades do povo Mebengokre (ou Kayapó) em 2001 para defender seus interesses e fortalecer suas atividades culturais, a produção de alimentos, a geração de renda e a proteção de seus territórios e direitos. Atualmente também contempla os povos Trumai, Tapayuna e Panará.

Fonte: https://institutoraoni.org.br/sobre/

Mehinako

8 ARTESÃOS

70% MULHERES

Mehinako

Grupo Familiar da Aldeia Uyapiyuku

Terra Indígena Parque do Xingu

Anapuatã Mehinako é um grande artista e articulador na venda dos artesanatos de seu núcleo familiar da aldeia Uyapiyuku.

tags: 8 ARTESÃOS, 70% MULHERES

pin: 52.28% | 44.24%

Rautihu Yawanawa

90 ARTESÃOS

100% MULHERES

Rautihu Yawanawa

Yawanawa (AC)

Terra Indígena Rio Gregório

RAUTIHUé formada pelo coletivo de mulheres indígenas do povo Yawanawá, uma união de força e saberes que tem como missão fortalecer fortalecer e valorizar o trabalho e cultura das artesãs.

Com mãos habilidosas tecem em miçangas que vidro desenhos que são a expressão da espiritualidade do povo Yawanawá, levando para todo mundo energia e proteção que recebem de suas florestas.

Liquid2 error: undefined method `split' for nil:NilClass Liquid2 error: undefined method `split' for nil:NilClass

RAUTIHUé formada pelo coletivo de mulheres indígenas do povo Yawanawá, uma união de força e saberes que tem como missão fortalecer fortalecer e valorizar o trabalho e cultura das artesãs.

Com mãos habilidosas tecem em miçangas que vidro desenhos que são a expressão da espiritualidade do povo Yawanawá, levando para todo mundo energia e proteção que recebem de suas florestas.

TECÊ - AGIR

250 ARTESÃS

TECÊ - AGIR

Marca das Guerreiras Indígenas de Rondônia

8 Terras Indígenas de RO

A loja TECÊ foi criada em 2018, por meio da Associação das Guerreiras Indígenas de Rondônia - AGIR. A iniciativa busca fortalecer os conhecimentos das mulheres gerando renda por meio da venda do artesanato.

Terras Indígenas: Igarapé Lage, Igarapé Lourdes, Karitiana, Kwazá do Rio São Pedro, Rio Branco, Rio Guaporé, Rio Negro Ocaia, Roosevelt, Sete de Setembro, Tubarão Latundê

Fonte: https://associacao-das-guerreiras-indigenas-de-rondonia.webnode.com/inicio/

Tramas e Cores

57 ARTESÃOS

80% MULHERES

Tramas e Cores

Ribeirinhos do rio Arapiuns (PA)

Comunidades ribeirinhas do rio Arapiuns

Tramas e Cores é a marca que representa o artesanato de populações ribeirinhas da região de Santarém, oeste do Pará. Com apoio do Projeto Saúde & Alegria, a comercialização do artesanato promove o resgate dos saberes tradicionais, valorizando a identidade cultural e gerando renda para suas famílias de 8 comunidades.

tags: 57 ARTESÃOS, 80% MULHERES

pin: 47.37% | 20.74%

UNIVAJA

80 ARTESÃS

UNIVAJA

União dos Povos do Vale do Javari - T.I. Vale do Javari

Associação indígena craida com o objetivo de institucionalizar a aliança entre os povos na proteção da Terra Indígena Vale do Javari.

A T.I. Vale do Javari é a segunda maior do Brasil, nela vivem os povos Matis, Mayoruna-Matsé, Kanamari, Kulina Pano, Korubo(recente contato) e é também uma das regiões do planeta onde se encontra a maior quantidade de referências e informações de povos indígenas

> IR PARA A LOJA
Grupo Familiar Wai Wai

10 ARTESÃOS

50% MULHERES

Grupo Familiar Wai Wai

Wai Wai

Terra Indígena Trombetas/Mapuera (PA)

Jorge Wai Wai é estudante em Santarém(PA), ele e sua família vivem da renda do artesanato.

Wariró

187 ARTESÃOS

74% MULHERES

Wariró

Povos indígenas do Rio Negro (AM)

Terra Indígena Alto Rio Negro

A diversidade cultural indígena do rio Negro constitui um rico patrimônio material e imaterial. A marca coletiva Wariró foi criada com o intuito de valorizar a cultura material dos 23 povos indígenas dessa região do noroeste amazônico, e de estimular a geração de renda a partir da produção sustentável de artesanato. A Wariró possui 187 artesãos indígenas cadastrados, moradores de comunidades em São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos.

IMPACTO- Banner de conteúdo

PARCERIAS ESTRATÉGICAS

Origens Brasil

Origens Brasil

Origens Brasil assegura transparência, ética, rastreabilidade e relações financeiramente equilibradas entre empresas e comunidades tradicionais da Amazônia.

Parceiros Pela Amazônia

Parceiros Pela Amazônia

Plataforma de ação coletiva que busca a construção de soluções inovadoras para o desenvolvimento sustentável da Amazônia.

SUCESSO
FALHA
AUTONOMIA

AUTONOMIA

Promovemos a autonomia das organizações nas tomadas de decisão.

EQUILIBRÍO FINANCEIRO

EQUILIBRÍO FINANCEIRO

Relações equilibradas e simétricas que valorizam os modos de vida das populações tradicionais e indígenas.

ATIVISMO

ATIVISMO

Usamos nossos canais de comunicação para promover e engajar a sociedade à pauta do movimento indígena do Brasil.

MONITORAMENTO DE IMPACTO

MONITORAMENTO IMPACTO

Acompanhamos os impactos gerados com a venda dos artesanatos nas comunidades e em seus territórios.

TRANSPARÊNCIA

TRANSPARÊNCIA

Existência de espaços democráticos de negociação e diálogos entre as partes e transparência no acesso à informação e nas negociações.

PARCERIA

PARCERIA

Construímos parcerias sólidas e duradouras com as Artesãs e suas comunidades.