Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí

Biojoia feita com sementes de tucum, semente de inajá e fio de algodão.

Esta é uma biojoia feita por artesãs da etnia SURUÍ, elas fazem parte da AGIR- A Associação das Guerreiras Indígenas de Rondônia.

A AGIR tem como missão fortalecer a autonomia das mulheres indígenas e apoiar na luta por saúde, educação e geração de renda sustentável, entre outros direitos básicos. Promovendo acesso à informações, debates que possam subsidiar as suas reivindicações e o emponderamento das guerreiras luta coletiva.

POVO PAITER SURUÍ
Os Suruí se autodenominam Paiter, que significa "gente de verdade, nós mesmos". Em geral os artesanatos são produzido pelas mulheres, são peças extremamente delicadas e sofisticadas. Os brincos, colares, anéis e pulseiras são feitos a partir de matérias primas coletadas na floresta, como sementes de Tucum, tucumã-piranga e inajá que são beneficiadas pelas mãos destas habilidosas artesãs.
Os Paiter Suruí estão na Terra Indígena Sete de Setembro localizada na fronteira do Mato Grosso e Rondonia, que faz parte do Corredor Etnoambiental Tupi Mondé, uma grande porção de Terras Indígenas ligadas entre si, com diversos povos indígenas, todos falantes TUPI, da família MONDÉ.

Dimensão (comprimento x largura): 12 x 0,5 cm

R$ 68,00

Enviado com sucesso!

Houve um problema ao enviar.

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Biojoia feita com sementes de tucum, semente de inajá e fio de algodão.

Esta é uma biojoia feita por artesãs da etnia SURUÍ, elas fazem parte da AGIR- A Associação das Guerreiras Indígenas de Rondônia.

A AGIR tem como missão fortalecer a autonomia das mulheres indígenas e apoiar na luta por saúde, educação e geração de renda sustentável, entre outros direitos básicos. Promovendo acesso à informações, debates que possam subsidiar as suas reivindicações e o emponderamento das guerreiras luta coletiva.

POVO PAITER SURUÍ
Os Suruí se autodenominam Paiter, que significa "gente de verdade, nós mesmos". Em geral os artesanatos são produzido pelas mulheres, são peças extremamente delicadas e sofisticadas. Os brincos, colares, anéis e pulseiras são feitos a partir de matérias primas coletadas na floresta, como sementes de Tucum, tucumã-piranga e inajá que são beneficiadas pelas mãos destas habilidosas artesãs.
Os Paiter Suruí estão na Terra Indígena Sete de Setembro localizada na fronteira do Mato Grosso e Rondonia, que faz parte do Corredor Etnoambiental Tupi Mondé, uma grande porção de Terras Indígenas ligadas entre si, com diversos povos indígenas, todos falantes TUPI, da família MONDÉ.

Dimensão (comprimento x largura): 12 x 0,5 cm

TABELA DE MEDIDAS
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
Tornozeleira de tucum com inajá | Suruí
CONHEÇA A ETNIA QUE PRODUZIU ESTE PRODUTO
Surui
CONHEÇA A ETNIA QUE PRODUZIU ESTE PRODUTO
Surui

Os Suruí se autodenominam Paiter, que significa "gente de verdade, nós mesmos". Falam uma língua do grupo Tupi e da família linguística Mondé. Estão localizados na Terra Indígena Sete de Setembro, em uma região fronteiriça, ao norte do município de Cacoal (estado de Rondônia) até o município de Aripuanã (estado do Mato Grosso). Faz parte do cotidiano deste povo uma cultura material riquíssima e de complexidade avançada, com teares e técnicas de cerâmica belíssimas em que as mulheres são as grandes artesãs, produzindo além de biojoias tecelagem, cestaria e a famosa cerâmica escura.

Fonte: Instituto Socioambiental/ISA

SUCESSO
FALHA
AUTONOMIA

AUTONOMIA

Promovemos a autonomia das organizações nas tomadas de decisão.

EQUILIBRÍO FINANCEIRO

EQUILIBRÍO FINANCEIRO

Relações equilibradas e simétricas que valorizam os modos de vida das populações tradicionais e indígenas.

ATIVISMO

ATIVISMO

Usamos nossos canais de comunicação para promover e engajar a sociedade à pauta do movimento indígena do Brasil.

MONITORAMENTO DE IMPACTO

MONITORAMENTO IMPACTO

Acompanhamos os impactos gerados com a venda dos artesanatos nas comunidades e em seus territórios.

TRANSPARÊNCIA

TRANSPARÊNCIA

Existência de espaços democráticos de negociação e diálogos entre as partes e transparência no acesso à informação e nas negociações.

PARCERIA

PARCERIA

Construímos parcerias sólidas e duradouras com as Artesãs e suas comunidades.