Ref: PK-P-00084

Pulseira Parakanã de Miçanga


R$ 135,00

Medida aproximada 5,5 cm altura x 10cm largura

Quem são os Parakanã?

Os Parakanã são indígenas falantes de língua tupi-guarani e desde uma cisão interna ocorrida no final do século XIX, dividem-se entre Orientais, habitantes da T.I. Parakanã, na bacia do rio Tocantins e Ocidentais, que vivem na T.I. Apyterewa, na bacia do rio Xingu. Autodenominados Awaeté, que quer dizer em tupi “gente verdadeira”, os Parakanã que habitam o rio Xingu trazem muitos aspectos de uma história de contato relativamente recente com os Toria (não-indígenas ou “brancos”), realizado em meados dos anos 70, em sua organização social.

Cinco aldeias fazem parte da T.I. Apyterewa: Apyterewa, Xingu, Paranopiona, Xahy-Tata e Kwarahya Pya ou Raio de Sol. A Terra Indígena Parakanã está sob forte impacto da Usina Hidrelétrica de Belo Monte e de todos os problemas que vieram junto com ela. Os Parakanã vem se organizando social e politicamente para proteger seus territórios, gerir os recursos naturais de suas terras de maneira sustentável e valorizar suas tradições

O artesanato Parakanã

A produção do artesanato Parakanã é uma atividade coletiva, onde os homens colaboram com a coleta da matéria-prima e seu beneficiamento, enquanto as mulheres tramam as fibras de tucum, sementes nativas, linhas de algodão, palhas e cipós que ganham a forma de cestos (Yrynokoa), redes (Iapoa), acessórios como bolsas (Yrynokoa), colares (Xorepevara) e pulseiras (Mapypewara), além de roupas (Wapironga), tipoias (Tapaxa), faixas de cabeça (Akywawa) e vassouras (Ytyapeiwa).

A miçanga é uma matéria prima muito apreciada pelos Parakanã com elas as artesãs tecem seus grafismos tradicionais em forma de pulseiras e colares, adornos que são usados tanto no dia a dia da aldeia quanto nos rituais.