Some image
Você não possui items no carrinho
Ref: HK-ECH-0001

Echarpe Huni Kuin de Algodão


R$ 235,00

Echarpe de algodão industrializado, branco e preto.
medidas: 254 cm (comprimento) x 10 cm (largura)

Os Huni Kuin são os “homens verdadeiros” , seus grafismos são chamados de kene kuin, "desenho verdadeiro" uma marca da identidade deste povo, um elemento fundamental na beleza dos objetos e das pessoas.

A tecelagem Huni Kuin, tradicionalmente é feita com algodão orgânico, plantado nas roças, que depois de fiado é tingido com pigmentos naturais, mas também podem ser feitas com algodão industrializados. As mulheres mais velhas são as guardiãs e mestras da arte da tecelagem e também dos cantos rituais, elas são chamadas de ainbu keneya, na língua indígena ‘mulher com desenho’ ou de txana ibu ainbu, ‘dona dos japins’. O japim é um pássaro que tece elaborados ninhos e imita os cantos de outros pássaros e animais.
Conta o mito que foi a jibóia Sidika quem ensinou a arte da tecelagem e da pintura corporal às mulheres, enquanto a anaconda Yube ensinou aos homens a arte do cipó e seus cantos, o mundo das imagens em tranformação. Cada grafismo (kene) pode abrir-se para revelar todo tipo de figuração (dami), pois dentro do desenho da serpente há muitos mundos escondidos. As artes gráficas desta etnia estão intimamente entrelaçadas à experiência visionária do cipó (nixi pae), medicina da floresta produtora de visões.

Fontes:

@InstitutoSocioambiental /ISA
Lagrou, Els. A fluidez da forma: arte, alteridade e agência em uma sociedade amazônica (Kaxinawa, Acre). Rio de Janeiro: Topbooks, 2007.
_________. Arte ou artefato? Agência e significado nas artes indígenas, Els Lagrou.
Revista Proa, n°02, vol.01, 2010.

/