Brinco | Yawanawá

BRINCOS:
Os brincos, colares e pulseiras Yawanawá são carregados de força, resistência e espiritualidade. Às margens do Rio Gregório, no Acre, as artesãs Yawanawá tecem à mão miçangas para fazer os kenes sagrados de seu povo, desenvolvidos com toda a sua sabedoria, força e empoderamento feminino. A cada miçanga tecida na trama, elas manifestam a cultura e espiritualidade de seu povo que já esteve próximo de ser dizimado, mas com sua força e a resiliência ancestral se reergueram em busca de sua autonomia.

Os kenes utilizados para tecer as miçangas nasceram das mirações e sonhos recebidas pela pajé Hushahu através da medicina da floresta, materializando a conexão desses povos com os seres que a habitam. As peças são criadas pelas artesãs Yanawaná que, unindo suas forças e saberes, formam o coletivo RAUTIHU, um empreendimento social feminino que fortalece a luta desse povo por sua autonomia, incentivada com a venda do seu artesanato. Desde 2015, a Tucum têm contribuído com esse processo comercializando os raotis, adornos de proteção feitos pelas mulheres do coletivo Rautihu.

Medidas Aproximadas: Comprimento 30 cm x Largura 3,5 cm

R$ 268,00

em até 6x de R$ 44,67

Ou R$ 254,60 à vista no boleto ou pix.

Enviado com sucesso!

Houve um problema ao enviar.

calcule o frete

Não sabe o seu CEP?
PRECIFICAÇÃO TRANSPARENTE
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
Brinco | Yawanawá
CONHEÇA A ETNIA QUE PRODUZIU ESTE PRODUTO
Yawanawa
CONHEÇA A ETNIA QUE PRODUZIU ESTE PRODUTO
Yawanawa

Autodenominação: Yawanawa
Língua/Tronco linguístico: Pano
Localização: Bolívia, Acre e Peru

Os Yawanawa (yawa/queixada; nawa/gente) são um grupo pertencente à família lingüística pano que ocupa atualmente a T.I. Rio Gregório. Território demarcado através dos jovens líderes que desde os anos 80 se articularam para expulsar missionários e empresas extrativistas, de borracha e madeira, de seu território apoiados pela FUNAI e pela Comissão Pró-índio do Acre. Seus anciões resguardam o saber dos fazeres artísticos como cestos, cerâmicas, desenhos e arco e flecha atualmente transmitidos para as novas gerações como meio de resistência e manutenção de uma rica cultura estética e de cura.

Fonte: Instituto Socioambiental/ISA

SUCESSO
FALHA
AUTONOMIA

AUTONOMIA

Promovemos a autonomia das organizações nas tomadas de decisão.

EQUILIBRÍO FINANCEIRO

EQUILIBRÍO FINANCEIRO

Relações equilibradas e simétricas que valorizam os modos de vida das populações tradicionais e indígenas.

ATIVISMO

ATIVISMO

Usamos nossos canais de comunicação para promover e engajar a sociedade à pauta do movimento indígena do Brasil.

MONITORAMENTO DE IMPACTO

MONITORAMENTO IMPACTO

Acompanhamos os impactos gerados com a venda dos artesanatos nas comunidades e em seus territórios.

TRANSPARÊNCIA

TRANSPARÊNCIA

Existência de espaços democráticos de negociação e diálogos entre as partes e transparência no acesso à informação e nas negociações.

PARCERIA

PARCERIA

Construímos parcerias sólidas e duradouras com as Artesãs e suas comunidades.